Nathália Matychevicz, INHOLLAND Hogeschool, Rotterdam

nathalia

Nathália Matychevicz, 26 anos

Origem: Recife

Estudando: Inglês

Por que você escolheu estudar na INHOLLAND Hogeschool?

A INHOLLAND é conhecida por ser uma instituição de aprendizado prático, a sua escola de comunicação trabalha com projetos de 7 semanas cuja metodologia é aprender fazendo. Foi a melhor escolha em termos de convalidação de créditos universitários que eu pude usar na minha faculdade, e também a única opção de intercâmbio universitário em inglês.

Do que você mais gosta nessa escola?

Pessoalmente eu adorava a localização e o prédio super moderno da escola, que ficava na área portuária de Rotterdam – me fazia sentir tão global! Os professores falavam um inglês excelente, e sempre traziam estudos de caso que tornavam as aulas mais entretidas.

Você fez parte de algum clube ou associação?

Eu não participei de nenhuma organização estudantil enquanto estava na Holanda, mas quando voltei ao Brasil eu me associei à AIESEC.

Do que você mais gosta na Holanda?

Por estar estrategicamente localizada no coração da Europa, a Holanda é um lugar único onde se estudar, pois o país serve como um hub de indivíduos de várias nacionalidades. A cultura Holandesa também é muito particular e acolhedora, às vezes chocante, mas sempre tolerante. Eu também sou uma grande fã de doces Holandeses!

Quais são as principais diferenças entre a Holanda e o Brasil?

O clima é completamente diferente, a Holanda é cinzenta e chuvosa, enquanto o Brasil tem clima tropical. Em termos de diferenças culturais, os Brasileiros geralmente são mais conservadores e extrovertidos, já os Holandeses, são reservados e questionam tabus.

Do que você mais sentirá falta da Holanda?

Os waffels Holandeses, ou stroopwaffels, são uma delícia! Eu adoro comê-los acompanhados de um chá quente, é uma pena que não consiga encontrá-los no Brasil. Quando começo a lembrar do intercâmbio sinto muito a falta de andar de bicicleta pra todos os lados, tenho saudades dos meus amigos que conheci por lá, das “noites do estudante” e da facilidade em viajar pra outros países Europeus de trem ou ônibus.

Qual carreira gostaria de seguir no future?

Eu quero trabalhar com marketing online e modelos de negócio na web, talvez em uma empresa de tecnologia ou em um negócio social. Eu me vejo como uma especialista em produtos digitais, e pra isso eu quero fazer uma pós e aprender a programar.

Você teria algum conselho para dar a um estudante que deseje estudar no exterior pela primeira vez?

Eu recomendo pesquisar muito sobre o país e o programa de estudos e falar com ex-alunos e professores, pra ter um gosto de como a sua experiência vai ser. É também importante planejar com antecedência o seu orçamento e a revisão dos documentos pro visto, além de abrir a cabeça pra um novo desafio cultural.