Andrea Quesado, Milner School of English Wimbledon

andrea quesado

Andrea Quesado, Milner School of English Wimbledon

Por que escolheu estudar na Reino Unido?
Costumo dizer que o Reino Unido me escolheu. Meu marido conseguiu uma boa oferta de trabalho na Inglaterra e, então, empacotamos tudo e resolvemos nos mudar. Como meu inglês não era lá essas coisas, resolvi procurar algum curso por Londres.

O que você mais gosta na escola?
Comecei na Milner School há 2 anos e continuo aprendendo muito. Nunca fiquei entediada com as licões ou com os professores. Tudo é planejado pensando no aluno e no seu aprendizado. A escola proporciona um ambiente muito agradável, uma ótima oportunidade de melhorar seu inglês e de conhecer ótimas pessoas.

O que você mais gosta em Londres?
Londres é uma cidade cosmopolita e isso não faz você se sentir um peixe fora d’água. O que eu gosto muito em Londres é que existe uma grande mistura de nacionalidades e culturas. Mas, quando a saudade aperta, e o desejo por feijão com arroz é grande, encontro facilmente um restaurante brasileiro.

Quais as principais dificuldades em estudar no exterior?
Primeiramente, é importante você conhecer como a cidade funciona. Algumas regras podem ser diferentes. Entretanto, na minha opinião, eu acho que a principal dificuldade é encontrar uma pessoa nativa para conversar fora da escola.

Você sentiu algum tipo de ‘choque cultural’ quando chegou?
Minha primeira impressão foi que as pessoas que vivem aqui estão sempre com pressa. Uma outra coisa que me chamou atencão foi que em Londres não existe uma fila preferencial para idosos como no Brasil.

Você teria alguma dica de como economizar dinheiro durante um estudo no exterior?
Em Londres, por exemplo, é fácil conseguir um emprego de meio periodo, mas claro, somente se seu visto autorizar. Você também pode dividir um quarto e planejar com antecedência seu trajeto para saber exatamente quanto vai gastar.

Você teria algum conselho para dar a um estudante que deseje estudar no exterior pela primeira vez?
Entrar em contato com alguém que já tenha passado por essa experiência pode ser muito útil.