O que esperar do Seminário Executivo da Ohio University em Athens, Ohio

O que esperar do Seminário Executivo da Ohio University em Athens, Ohio

A Nathália, do Brasil, está viajando para a Ohio University, nos EUA, para participar de um Seminário Executivo em Marketing. Neste artigo, ela explica por que escolheu este programa e quais são as suas expectativas. Quando ela finalizar o curso, publicaremos a segunda parte do artigo que detalhará a experiência dela.

Parte 1 – O que esperar do Seminário Executivo da Ohio University em Athens, Ohio

Como publicitária, sempre sonhei em vir para os Estados Unidos a trabalho e, para conquistar este objetivo, sabia que precisava moldar a minha carreira de acordo. Afinal, onde você estuda e quem você conhece podem fazer toda a diferença quando você começar a aplicar para o trabalho dos seus sonhos fora do país.

ohio university seminar notepad

Eu queria estudar em uma universidade americana há pelo menos 5 anos, desde quando morei e trabalhei na Índia e apliquei ao GMAT duas vezes. Pessoalmente, estudar nos Estados Unidos significava poder fazer networking com alguns dos melhores talentos na minha área, aprender novos conceitos de professores inspiradores e melhorar a proficiência do meu inglês de negócios. Mas havia um impeditivo: o valor da matrícula.

Então, quando ganhei uma bolsa de estudos parcial da LAIOB para participar de um seminário executivo de Marketing, na Ohio University em Athens durante duas semanas, eu não pensei duas vezes – me inscrevi no desafio. Foi um investimento considerável de tempo e dinheiro para me preparar pra passar um mês ao todo nos EUA e estudar em Ohio.

Algumas das coisas que me animaram mais para essa oportunidade foram: a chance de fazer networking com pessoas da indústria, ter aconselhamento de carreira dado por professores experientes, aprender coisas novas ou aprender os conceitos clássicos de uma nova forma. É também uma chance de ampliar o meu vocabulário, me conectar a outros estudantes de Ohio e até viajar com os novos colegas. Muitas pessoas me perguntaram ‘Mas o que você vai fazer no meio de Ohio?’ já que esse não é o destino mais popular entre estudantes brasileiros, e quando eu mencionava que ia estudar Marketing, era uma surpresa pra maioria.

ohio university

A Ohio University foi fundada em 1804 e vem formando alunos internacionais desde 1895, quando o primeiro Alumnus Japonês se graduou. No campus de Athens você encontra uma área verde extensa, campos de vôlei, futebol, basquete e quadras de tênis, uma academia completa e piscina onde dá pra relaxar após a aula. Os alunos, equipe da universidade e professores são muito amigáveis e solícitos, alguns deles já se formaram na própria  OU e agora estão ensinando aqui. Se você for à Athens para um seminário de duas semanas na Ohio University, essas são algumas coisas que pode esperar:

    • Ir a todos os lugares em Athens a pé ou de ônibus, em uma corrida super curta, pois tudo é muito próximo;
    • Ter tempo suficiente para ir à aula, pedir conselhos aos professores, estudar e trabalhar nos deveres de casa e ainda tomar uma cerveja artesanal local em um dos pubs da cidade no fim do dia;
    • Viver uma experiência prática, com muitas atividades e dinâmicas de grupo;
    • Explorar as localidades próximas no seu fim de semana livre – Columbus, a capital de Ohio, fica a apenas 1h20 de Athens – há outlets acessívels de ônibus, parques de diversão, etc.
    • Curtir a Court Street e os sabores locais.

Durante julho os alunos têm o summer break ou intervalo de verão das aulas, logo o campus se torna super tranquilo, você consegue ter a atenção completa dos professores e os dormitórios são bem estruturados e silenciosos. O seminário de janeiro/fevereiro lembra melhor uma experiência completa em uma faculdade americana – pois o campus fica cheio com os alunos regulares e a vista fica ainda mais charmosa com o toque do inverno.

Para conhecer mais detalhes do programa de estudos, leia a parte 2 da série sobre o Seminário Executivo na Ohio University.

 

Nathália Matychevicz é publicitária, freelancer e turista nas horas vagas.